Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10419/124778
Authors: 
Massuquetti, Angélica
Andreis, Augusto
Pedron, Bruno
Stona, Filipe
Amann, Jean
Year of Publication: 
2015
Series/Report no.: 
55th Congress of the European Regional Science Association: "World Renaissance: Changing roles for people and places", 25-28 August 2015, Lisbon, Portugal
Abstract: 
Os pesquisadores brasileiros têm realizado esforços para sistematizar e avaliar a produção acadêmica das ciências sociais aplicadas no país. Essas pesquisas expressam uma elevação do nível de reflexividade do próprio pensamento científico em termos metodológicos e de implicação com o objeto. Este estudo pretende tomar parte nesse movimento de reflexão sobre a produção do conhecimento dessas ciências, mais especificamente no âmbito da Economia. Assim, o objetivo da pesquisa foi analisar a produção teórica e empírica em Economia Regional presente nos Encontros Nacionais de Economia, promovidos pela Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (ANPEC), no Brasil, nos anos 2000. A produção acadêmica foi examinada sob três grandes focos: temas, problemáticas e paradigmas explicativos. O critério de constituição do conjunto de pesquisas que serviram de referência para o desenvolvimento deste estudo foi a submissão dos artigos para a área de Economia Regional, compreendendo 216 estudos analisados. O método empregado foi a técnica de análise de conteúdo. Os resultados revelaram que as associações científicas, como é o caso da ANPEC, na área de Economia, integram o espaço acadêmico e permitem, por meio de seus encontros nacionais, construir um debate a partir de uma multiplicidade de olhares, revelando a contínua transformação do campo acadêmico. Ao estudar essa produção do conhecimento, identificou-se não somente a discussão teórica que marcou o debate em Economia Regional, mas também a transformação desta área no Brasil nos últimos anos. O desenvolvimento teórico ocorreu a partir do diálogo com os clássicos e da presença dos referenciais vindos do exterior, no entanto, sem retirar da produção dos cientistas brasileiros um caráter próprio da explicação da realidade nacional. Além disso, os estudos regionais têm sido intensificados, principalmente, em razão das disparidades regionais oriundas do processo de industrialização. Os problemas regionais tornaram-se evidentes com o crescimento econômico desigual e os governos priorizaram as estratégias de desenvolvimento regional para resolvê-los. Nesse contexto, muitas teorias inspiraram as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento regional, principalmente no contexto dos novos padrões de produção e dos movimentos de abertura comercial e de desregulamentação financeira a partir da década de 1990. Uma característica desse momento foi que a produção teórica nesta área assumiu caráter mais interdisciplinar. Por fim, é importante destacar que a análise em Economia Regional representa, para os economistas, um esforço para articulá-la com as macro-transformações em curso na sociedade brasileira.
Subjects: 
Economia regional
produção do conhecimento
Anpec
JEL: 
R10
A14
Document Type: 
Conference Paper

Files in This Item:
File
Size





Items in EconStor are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.